top of page

DETERMINANTES NA VENDA DE FERTILIZANTES


Sacos de fertilizantes agrícolas dentro de um armazém

A agropecuária brasileira é o pilar da economia do País, sustentando o nosso PIB. Para que o agronegócio acompanhe o crescimento mundial, é necessário implementação em produção. Isso pode ocorrer de duas formas: com o uso de novas áreas, como as áreas de pasto degradado; e o aumento em produtividade, que ocorre pela otimização do manejo. Dentre os fatores de aumento de produtividade, está o uso adequado de insumos agrícolas, como os fertilizantes.

O mercado de fertilizantes possui três tipos de origens mais consumidos. São os fertilizantes nitrogenados, fosfatados e potássicos. Juntos, eles formam o composto nitrogênio-fósforo-potássio (NPK). Vale destacar que o Brasil é um grande importador de matéria-prima para produção de fertilizantes, porque a produção de adubos nitrogenados (amônia anidra) depende muito do gás natural e petróleo, do qual ainda não somos autossuficientes. Quanto aos fertilizantes fosfatados, dos quais os solos brasileiros são deficientes, estes são importados de países como Marrocos, Rússia e China.


Fertilização: saída para alavancar a produção

A produção agrícola depende de uma série de fatores limitantes, entre eles os que podem e os que não podem ser controlados pelo homem. A fertilização é um dos fatores que podem alavancar a produção e são dependentes da vontade humana.


Determinantes do mercado de fertilizantes


1 - Dólar

Por serem na maior parte importados, os fertilizantes são muito dependentes do câmbio internacional, principalmente o dólar, que dita grande parte das regras de mercado.


2 - Época do ano

Além disso, é importante lembrar que a sazonalidade da produção faz com que o momento do início das chuvas seja o início da maioria dos plantios, coincidindo também com o momento da compra dos insumos. Por isso, o segundo semestre normalmente apresenta preços mais altos do que no primeiro semestre. Então, os estoques devem ser feitos na contra-mão da demanda e respeitando as regras de boa armazenagem para a manutenção da qualidade. Ainda há um fator cultural, que é a escolha pelo recebimento dos créditos agrícolas no segundo semestre, que faz com que haja um aumento significativo na demanda por insumos.


3 - Economia internacional

Os fatores da economia internacional que podem afetar o preço dos fertilizantes são o preço do petróleo (que encarece o frete), barreiras protecionistas dos países exportadores de fertilizantes e o aumento do consumo por países em desenvolvimento.


4 - Economia interna

Do ponto de vista da economia interna, o que determina a venda de fertilizantes é o tamanho da área plantada para determinada cultura (por exemplo, a área plantada de soja vai determinar a venda de insumos para soja), o preço com que o insumo vai chegar ao Brasil, a produtividade esperada da cultura e o preço do produto agrícola final. A produtividade esperada da cultura vai determinar a quantidade de fertilizantes usados e, muito provavelmente, não se restringirá somente ao NPK. E quanto mais elevado o preço do produto final, maiores poderão ser os investimentos em insumos. Afinal, todos esses fatores estão interligados e são determinantes para o sucesso da produção agrícola do país.

Você já conhecia os determinantes que afetam o mercado de fertilizantes? Deixe aqui o seu comentário.


COMPARTILHE

Comments


bottom of page