top of page

QUAL A IMPORTÂNCIA DO FLUXO DE CAIXA PARA A REVENDA DE INSUMOS AGRÍCOLAS


Não restam dúvidas de que o agronegócio é um setor promissor no país: com frequência são divulgadas estimativas animadoras sobre o aumento da produtividade. Isso indica que as empresas do setor devem estar preparadas para operar num mercado em expansão. Nesse sentido, a gestão financeira pode constituir um forte diferencial competitivo.

Seja produtor rural, gestor de uma loja agropecuária ou agrônomo, sai na frente o administrador que compreender as necessidades de aprimorar o processo de gestão buscando alcançar os melhores níveis de desempenho do negócio, tirando proveito desse cenário positivo.

Trabalhar o fluxo de caixa é uma das etapas mais importantes desse processo. Não ter o controle sobre as entradas e saídas de dinheiro pode gerar grandes despesas e demandas onerosas de capital para sanar problemas emergenciais em função dos improvisos, fazendo com que negócios de bons rendimentos sofram com juros e resultados negativos. Entenda qual a importância do fluxo de caixa para a empresa agrícola:


Aprimorar rotinas para acompanhar o bom momento do mercado

No atual cenário econômico nacional de baixo crescimento, é motivador constatar que o agronegócio é um dos poucos setores a registrar alta. Dados recentes divulgados pela Assessoria de Gestão Estratégica (AGE) dão um prognóstico positivo que aponta 2015 como um ano melhor que o anterior para o setor no Brasil. São previstos valores para as lavouras e para a pecuária que representam um aumento de 2,6% em relação a 2014.

É fundamental, dentro desse contexto, estruturar a gestão do negócio acompanhando de perto os processos e aprimorando as rotinas financeiras. O controle do fluxo de caixa permite que sejam observadas todas as entradas e saídas de dinheiro da empresa. Observando as movimentações pelo período de 12 meses, o gestor poderá preparar a empresa financeiramente para lidar com os períodos mais críticos do ano, além de alcançar mais liberdade para planejar aplicações financeiras.

Vale lembrar que o processo de gestão dos negócios nesse tipo de mercado possui especificidades, pois é influenciado por fatores externos como imprevistos climáticos, mudanças repentinas nos preços, gastos inesperados com maquinário e a sazonalidade da produção em consequência dos períodos de safra e entressafra, entre outros fatores. Por isso, torna-se importante ter controle sobre as movimentações para evitar desperdício de recursos e tomadas de decisão baseadas no improviso.


Funções específicas do fluxo de caixa

Avaliar a rentabilidade da empresa, descobrir fugas de dinheiro e gastos excessivos, possibilitar uma análise econômica da empresa para decidir sobre que rumo seguir, regular entradas e saídas de forma a concentrar um volume importante de informações para consultas e tomadas de decisão, conhecer a origem de todo o capital ingressado no caixa, viabilizar avaliações sobre alternativas de investimento possíveis com uma perspectiva dos reflexos monetários que elas trarão, entre outras.

A gestão financeira/contábil em empresas desse meio muitas vezes limita-se ao cumprimento das obrigações fiscais, isto é, ao pagamento de impostos e tributos. É interessante observar o fluxo de caixa, por exemplo, como uma alternativa estratégica que contribui à tomada de decisões por parte dos gestores.

Ao fazer o controle de suas contas, o empresário que atua no agronegócio, seja produtor rural ou revendedor de produtos ou insumos agrícolas, conseguirá analisar se há equilíbrio entre suas despesas e receitas e, principalmente, verificar se a rentabilidade do seu negócio corresponde às suas expectativas. Poderá também programar-se com segurança para atuar de modo diferenciado em determinados períodos do ano, reduzindo a chance de falhar e de lidar com despesas inesperadas. A atenção sistemática ao fluxo de caixa é uma fonte confiável de onde obter informação para administrar com sucesso o negócio.


Meios eficientes de manter o controle

Se o equilíbrio do fluxo de caixa é uma meta, a utilização de softwares devem ser vistos como facilitadores administrativos. Encontrar uma forma de inserir e organizar informações a fim de consultá-las com mais facilidade quando for preciso constitui um dos passos à boa gestão de qualquer negócio, basta encontrar uma alternativa tecnológica adequada ao tipo de empreendimento.

Nesse tipo de negócio a gestão deve ser compatível a outras técnicas já praticadas, ainda que cada ramo tenha suas especificidades. Sabemos que o uso da tecnologia tem operado importantes mudanças nos processos administrativos das empresas de um modo geral. Embora no mercado do agronegócio ainda não seja uma prática amplamente adotada, softwares de gestão específicos para este ramo devem ser bem-vindos porque trazem maior dinâmica e mais segurança para lidar com os dados financeiros da empresa.

Tem alguma dúvida ou experiência sobre o fluxo de caixa de sua empresa agrícola? Deixe um comentário e compartilhe com a gente!


COMPARTILHE

Commentaires


bottom of page